Seguidores

segunda-feira, 19 de outubro de 2009

O APOSTOLO PAULO (LIVRO)


OLA! NESSE ENSINAMENTO TRAGO PASSAGENS QUE MOSTRAM COMO PAULO É DIRIGIDO EM TODOS OS MOMENTOS, E OS ACONTECIMENTOS DIÁRIOS TEM PARTICIPAÇÃO DIRETA DO ESPÍRTO DE DEUS.

BOA LEITURA E SEJA ABENÇOADO.

EM CRISTO WAGNER LIZE

O Apóstolo Paulo



Wagner Lize
Ministério



Copy Right: Wagner Lize, 18-09-2008

Revisão: Wanderlize Vieira
Diagramação: Wagner Lize
Matéria:Wagner Lize: W.Com Ascec do Brasil
Direção de Arte: Fabio Luiz

As citações bíblicas são da Edição Revista e Corrigida no Brasil de João Ferreira de Almeida(Sociedade Bíblica do Brasil, exceto quando especificada outra versão).

Permitida a reprodução por quaisquer meio (mecânico, xerográfico, eletrônico, fotográfico, gravação, estocagem em bancos de dados, etc.).

Contudo, a equipe empenhada no trabalho de publicação deste livreto agradeceria caso você reconhecesse seu esforço adquirindo o livro pelo pagamento de sua confecção.

Pedidos e contatos:

19) 3883-5974/9373-5191
w.lize@yahoo.com.br





Agradecimentos




A Lize mulher virtuosa minha adjuntora fiel no ministério

Aos Dons, Ministérios e Operações do Espírito Santo.

A Dave Roberson e Bernard W. Snelgrove os quais tem me pastoreado ao uma intimidade e compreensão dos mistérios revelados no espírito.







Wagner Lize

O Apóstolo Paulo



Wagner Lize Pesil
Ministério


O Apóstolo Paulo




Ainda que eu não seja apóstolo para outros, certamente o sou para vocês! Pois vocês são o selo do meu apostolado no Senhor.

I Cor. 9:2







O Chamado


Paulo, apóstolo enviado, não da parte de homens nem por meio de pessoa alguma, mas por Jesus Cristo e por Deus Pai, que o ressuscitou dos mortos,

e todos os irmãos que estão comigo,às igrejas da Galácia:
A vocês, graça e paz da parte de Deus nosso Pai e do Senhor Jesus Cristo,
que se entregou a si mesmo por nossos pecados a fim de nos resgatar desta presente era
perversa, segundo a vontade de nosso Deus e Pai,
a quem seja a glória para todo o sempre. Amém.




Não Há Outro Evangelho


Admiro-me de que vocês estejam abandonando tão rapidamente aquele que os chamou pela graça de Cristo, para seguirem outro evangelho que, na realidade, não é o evangelho. O que ocorre é que algumas pessoas os estão perturbando, querendo perverter o evangelho de Cristo.


Mas ainda que nós ou um anjo dos céus pregue um evangelho diferente daquele que lhes pregamos, que seja amaldiçoado!

Como já dissemos, agora repito: Se alguém lhes anuncia um evangelho diferente daquele que já receberam, que seja amaldiçoado!


0 Acaso busco eu agora a aprovação dos homens ou a de Deus? Ou estou tentando agradar a
homens?


Se eu ainda estivesse procurando agradar a homens, não seria servo de Cristo.


Paulo, Chamado por Deus



Irmãos, quero que saibam que o evangelho por mim anunciado não é de origem humana.

Não o recebi de pessoa alguma nem me foi ele ensinado; ao contrário, eu o recebi de Jesus
Cristo por revelação.


Vocês ouviram qual foi o meu procedimento no judaísmo, como perseguia com violência a igreja de Deus, procurando destruí-la.

No judaísmo, eu superava a maioria dos judeus da minha idade, e era extremamente zeloso
das tradições dos meus antepassados.
Mas Deus me separou desde o ventre materno e me chamou por sua graça. Quando lhe agradou
revelar o seu Filho em mim para que eu o anunciasse entre os gentios, não consultei pessoa
alguma.

Tampouco subi a Jerusalém para ver os que já eram apóstolos antes de mim, mas de imediato parti para a Arábia, e voltei outra vez a Damasco.

Depois de três anos, subi a Jerusalém para conhecer Pedro pessoalmente, e estive com ele
quinze dias.

Não vi nenhum dos outros apóstolos, a não ser Tiago, irmão do Senhor.

Quanto ao que lhes escrevo, afirmo diante de Deus que não minto.
A seguir, fui para as regiões da Síria e da Cilícia.

Eu não era pessoalmente conhecido pelas igrejas da Judéia que estão em Cristo.

Apenas ouviam dizer: “Aquele que antes nos perseguia, agora está anunciando a fé que outrora procurava destruir”.

E glorificavam a Deus por minha causa.
Gálatas 1:1-24

A Visão de Paulo


1 É necessário que eu continue a gloriar-me com isso. Ainda que eu não ganhe nada com issoa,
passarei às visões e revelações do Senhor.
2 Conheço um homem em Cristo que há catorze anos foi arrebatado ao terceiro céu. Se foi no
corpo ou fora do corpo, não sei; Deus o sabe.
3 E sei que esse homem se no corpo ou fora do corpo, não sei, mas Deus o sabe
4 foi arrebatado ao paraíso e ouviu coisas indizíveis, coisas que ao homem não é permitido falar.
5 Nesse homem me gloriarei, mas não em mim mesmo, a não ser em minhas fraquezas.
6 Mesmo que eu preferisse gloriar-me não seria insensato, porque estaria falando a verdade. Evito
fazer isso para que ninguém pense a meu respeito mais do que em mim vê ou de mim ouve.
7 Para impedir que eu me exaltasse por causa da grandeza dessas revelações, foi-me dado um
espinho na carne, um mensageiro de Satanás, para me atormentar.
8 Três vezes roguei ao Senhor que o tirasse de mim.
9 Mas ele me disse: “Minha graça é suficiente para você, pois o meu poder se aperfeiçoa na
fraqueza”. Portanto, eu me gloriarei ainda mais alegremente em minhas fraquezas, para que o
poder de Cristo repouse em mim.
10 Por isso, por amor de Cristo, regozijo-me nas fraquezas, nos insultos, nas necessidades, nas
perseguições, nas angústias. Pois, quando sou fraco é que sou forte.


11 Fui insensato, mas vocês me obrigaram a isso. Eu devia ser recomendado por vocês, pois em
nada sou inferior aos “super-apóstolos”, embora eu nada seja.
12 As marcas de um apóstolo sinais, maravilhas e milagres foram demonstradas entre vocês,
com grande perseverança.

13 Em que vocês foram inferiores às outras igrejas, exceto no fato de eu nunca ter sido um peso
para vocês? Perdoem-me esta ofensa!
14 Agora, estou pronto para visitá-los pela terceira vez e não lhes serei um peso, porque o que
desejo não são os seus bens, mas vocês mesmos. Além disso, os filhos não devem ajuntar
riquezas para os pais, mas os pais para os filhos.
15 Assim, de boa vontade, por amor de vocês, gastarei tudo o que tenho e também me
desgastarei pessoalmente. Visto que os amo tanto, devo ser menos amado?
16 Seja como for, não lhes tenho sido um peso. No entanto, como sou astuto, eu os prendi com
astúcia.

I Cor. 12: 1-16.





4 foi arrebatado ao paraíso e ouviu coisas indizíveis, coisas que ao homem não é permitido falar.


6 Mesmo que eu preferisse gloriar-me não seria insensato, porque estaria falando a verdade. Evito
fazer isso para que ninguém pense a meu respeito mais do que em mim vê ou de mim ouve.

7 Para impedir que eu me exaltasse por causa da grandeza dessas revelações, foi-me dado um
espinho na carne, um mensageiro de Satanás, para me atormentar.



Viu E Ouviu de Jesus


1 “Irmãos e pais, ouçam agora a minha defesa”.
2 Quando ouviram que lhes falava em aramaico, ficaram em absoluto silêncio.Então Paulo disse:
3 “Sou judeu, nascido em Tarso da Cilícia, mas criado nesta cidade. Fui instruído rigorosamente
por Gamaliel na lei de nossos antepassados, sendo tão zeloso por Deus quanto qualquer de vocês
hoje.
4 Persegui os seguidores deste Caminho até a morte, prendendo tanto homens como mulheres e
lançando-os na prisão,
5 como o podem testemunhar o sumo sacerdote e todo o Sinédrio; deles cheguei a obter cartas
para seus irmãos em Damasco e fui até lá, a fim de trazer essas pessoas a Jerusalém como
prisioneiras, para serem punidas.
6 “Por volta do meio-dia, eu me aproximava de Damasco, quando de repente uma forte luz vinda
do céu brilhou ao meu redor.
7 Caí por terra e ouvi uma voz que me dizia: ‘Saulo, Saulo, por que você está me perseguindo?’
8 Então perguntei: Quem és tu, Senhor? E ele respondeu: ‘Eu sou Jesus, o Nazareno, a quem você
persegue’.
9 Os que me acompanhavam viram a luz, mas não entenderam a voz daquele que falava comigo.
10 “Assim perguntei: Que devo fazer, Senhor? Disse o Senhor: ‘Levante-se, entre em Damasco,
onde lhe será dito o que você deve fazer’.
11 Os que estavam comigo me levaram pela mão até Damasco, porque o resplendor da luz me
deixara cego.
12 “Um homem chamado Ananias, piedoso segundo a lei e muito respeitado por todos os judeus
que ali viviam,
13 veio ver-me e, pondo-se junto a mim, disse: ‘Irmão Saulo, recupere a visão’. Naquele mesmo
instante pude vê-lo.
14 “Então ele disse: ‘O Deus dos nossos antepassados o escolheu para conhecer a sua vontade,
ver o Justo e ouvir as palavras de sua boca.
15 Você será testemunha dele a todos os homens, daquilo que viu e ouviu.
16 E agora, que está esperando? Levante-se, seja batizado e lave os seus pecados, invocando o
nome dele’.
17 “Quando voltei a Jerusalém, estando eu a orar no templo, caí em êxtase e
18 vi o Senhor que me dizia: ‘Depressa! Saia de Jerusalém imediatamente, pois não aceitarão seu
testemunho a meu respeito’.
19 “Eu respondi: Senhor, estes homens sabem que eu ia de uma sinagoga a outra, a fim de
prender e açoitar os que crêem em ti.
20 E quando foi derramado o sangue de tua testemunhaa Estêvão, eu estava lá, dando minha
aprovação e cuidando das roupas dos que o matavam.
21 “Então o Senhor me disse: ‘Vá, eu o enviarei para longe, aos gentios’ ”.
14 “Então ele disse: ‘O Deus dos nossos antepassados o escolheu para conhecer a sua vontade,
ver o Justo e ouvir as palavras de sua boca.

15 Você será testemunha dele a todos os homens, daquilo que viu e ouviu.


Atos 22:6-15.



11 Na noite seguinte o Senhor, pondo-se ao lado dele, disse: “Coragem! Assim como você
testemunhou a meu respeito em Jerusalém, deverá testemunhar também em Roma”.

Atos: 23:11.


A Viagem de Paulo para Roma

1 Quando ficou decidido que navegaríamos para a Itália, Paulo e alguns outros presos foram
entregues a um centurião chamado Júlio, que pertencia ao Regimento Imperial.
2 Embarcamos num navio de Adramítio, que estava de partida para alguns lugares da
província da Ásia, e saímos ao mar, estando conosco Aristarco, um macedônio de Tessalônica.
3 No dia seguinte, ancoramos em Sidom; e Júlio, num gesto de bondade para com Paulo,
permitiu-lhe que fosse ao encontro dos seus amigos, para que estes suprissem as suas
necessidades.
4 Quando partimos de lá, passamos ao norte de Chipre, porque os ventos nos eram
contrários.
5 Tendo atravessado o mar aberto ao longo da Cilícia e da Panfília, ancoramos em Mirra, na
Lícia.
6 Ali, o centurião encontrou um navio alexandrino que estava de partida para a Itália e nele
nos fez embarcar.
7 Navegamos vagarosamente por muitos dias e tivemos dificuldade para chegar a Cnido. Não
sendo possível prosseguir em nossa rota, devido aos ventos contrários, navegamos ao sul de
Creta, defronte de Salmona.
8 Costeamos a ilha com dificuldade e chegamos a um lugar chamado Bons Portos, perto da
cidade de Laséia.
9 Tínhamos perdido muito tempo, e agora a navegação se tornara perigosa, pois já havia
passado o Jejuma. Por isso Paulo os advertiu:
10 “Senhores, vejo que a nossa viagem será desastrosa e acarretará grande prejuízo para o
navio, para a carga e também para a nossa vida”.
11 Mas o centurião, em vez de ouvir o que Paulo falava, seguiu o conselho do piloto e do
dono do navio.
12 Visto que o porto não era próprio para passar o inverno, a maioria decidiu que
deveríamos continuar navegando, com a esperança de alcançar Fenice e ali passar o inverno.
Este era um porto de Creta, que dava para sudoeste e noroeste.

A Tempestade

13 Começando a soprar suavemente o vento sul, eles pensaram que haviam obtido o que
desejavam; por isso levantaram âncoras e foram navegando ao longo da costa de Creta.
14 Pouco tempo depois, desencadeou-se da ilha um vento muito forte, chamado Nordeste.
15 O navio foi arrastado pela tempestade, sem poder resistir ao vento; assim, cessamos as
manobras e ficamos à deriva.
16 Passando ao sul de uma pequena ilha chamada Clauda, foi com dificuldade que
conseguimos recolher o barco salva-vidas.
17 Levantando-o, lançaram mão de todos os meios para reforçar o navio com cordas; e
temendo que ele encalhasse nos bancos de areia de Sirte, baixaram as velas e deixaram o
navio à deriva.
18 No dia seguinte, sendo violentamente castigados pela tempestade, começaram a lançar
fora a carga.
19 No terceiro dia, lançaram fora, com as próprias mãos, a armação do navio.
20 Não aparecendo nem sol nem estrelas por muitos dias, e continuando a abater-se sobre
nós grande tempestade, finalmente perdemos toda a esperança de salvamento.
21 Visto que os homens tinham passado muito tempo sem comer, Paulo levantou-se diante
deles e disse: “Os senhores deviam ter aceitado o meu conselho de não partir de Creta, pois
assim teriam evitado este dano e prejuízo.
22 Mas agora recomendo-lhes que tenham coragem, pois nenhum de vocês perderá a vida;
apenas o navio será destruído.
23 Pois ontem à noite apareceu-me um anjo do Deus a quem pertenço e a quem adoro,
dizendo-me:
24 ‘Paulo, não tenha medo. É preciso que você compareça perante César; Deus, por sua
graça, deu-lhe a vida de todos os que estão navegando com você’.
25 Assim, tenham ânimo, senhores! Creio em Deus que acontecerá do modo como me foi
dito.
26 Devemos ser arrastados para alguma ilha”.

O Naufrágio

27 Na décima quarta noite, ainda estávamos sendo levados de um lado para outro no mar
Adriáticob, quando, por volta da meia-noite, os marinheiros imaginaram que estávamos
próximos da terra.
28 Lançando a sonda, verificaram que a profundidade era de trinta e sete metrosc; pouco
tempo depois, lançaram novamente a sonda e encontraram vinte e sete metrosd.
29 Temendo que fôssemos jogados contra as pedras, lançaram quatro âncoras da popa e
faziam preces para que amanhecesse o dia.
30 Tentando escapar do navio, os marinheiros baixaram o barco salva-vidas ao mar, a
pretexto de lançar âncoras da proa.
31 Então Paulo disse ao centurião e aos soldados: “Se estes homens não ficarem no navio,
vocês não poderão salvar-se”.
32 Com isso os soldados cortaram as cordas que prendiam o barco salva-vidas e o deixaram
cair.
33 Pouco antes do amanhecer, Paulo insistia que todos se alimentassem, dizendo: “Hoje faz
catorze dias que vocês têm estado em vigília constante, sem nada comer.
34 Agora eu os aconselho a comerem algo, pois só assim poderão sobreviver. Nenhum de
vocês perderá um fio de cabelo sequer”.
35 Tendo dito isso, tomou pão e deu graças a Deus diante de todos. Então o partiu e
começou a comer.
36 Todos se reanimaram e também comeram algo.
37 Estavam a bordo duzentas e setenta e seis pessoas.
38 Depois de terem comido até ficarem satisfeitos, aliviaram o peso do navio, atirando todo o
trigo ao mar.
39 Quando amanheceu não reconheceram a terra, mas viram uma enseada com uma praia,
para onde decidiram conduzir o navio, se fosse possível.
40 Cortando as âncoras, deixaram-nas no mar, desatando ao mesmo tempo as cordas que
prendiam os lemes. Então, alçando a vela da proa ao vento, dirigiram-se para a praia.
41 Mas o navio encalhou num banco de areia, onde tocou o fundo. A proa encravou-se e ficou
imóvel, e a popa foi quebrada pela violência das ondas.
42 Os soldados resolveram matar os presos para impedir que algum deles fugisse,
jogando-se ao mar.
43 Mas o centurião queria poupar a vida de Paulo e os impediu de executar o plano. Então
ordenou aos que sabiam nadar que se lançassem primeiro ao mar em direção à terra.
44 Os outros teriam que salvar-se em tábuas ou em pedaços do navio. Dessa forma, todos
chegaram a salvo em terra.

Atos. 27. 1-44.



O Apóstolo dos Gentios


1 Por essa razão, eu, Paulo, sou prisioneiro de Cristo Jesus por amor de vocês, gentios
2 Certamente vocês ouviram falar da responsabilidade imposta a mim em favor de vocês pela
graça de Deus,
O Apóstolo dos Gentios

1 Por essa razão, eu, Paulo, sou prisioneiro de Cristo Jesus por amor de vocês, gentios
2 Certamente vocês ouviram falar da responsabilidade imposta a mim em favor de vocês pela
graça de Deus,
3 isto é, o mistério que me foi dado a conhecer por revelação, como já lhes escrevi em poucas
palavras.
4 Ao lerem isso vocês poderão entender a minha compreensão do mistério de Cristo.
5 Esse mistério não foi dado a conhecer aos homens doutras gerações, mas agora foi revelado
pelo Espírito aos santos apóstolos e profetas de Deus,
6 significando que, mediante o evangelho, os gentios são co-herdeiros com Israel, membros do
mesmo corpo, e co-participantes da promessa em Cristo Jesus.
7 Deste evangelho me tornei ministro pelo dom da graça de Deus, a mim concedida pela operação
de seu poder.
8 Embora eu seja o menor dos menores de todos os santos, foi-me concedida esta graça de
anunciar aos gentios as insondáveis riquezas de Cristo
9 e esclarecer a todos a administração deste mistério que, durante as épocas passadas, foi
mantido oculto em Deus, que criou todas as coisas.
10 A intenção dessa graça era que agora, mediante a igreja, a multiforme sabedoria de Deus se
tornasse conhecida dos poderes e autoridades nas regiões celestiais,
11 de acordo com o seu eterno plano que ele realizou em Cristo Jesus, nosso Senhor,
12 por intermédio de quem temos livre acesso a Deus em confiança, pela fé nele.
13 Portanto, peço-lhes que não desanimem por causa das minhas tribulações em seu favor, pois
elas são uma glória para vocês.

A Oração de Paulo pelos Santos

14 Por essa razão, ajoelho-me diante do Pai,
15 do qual recebe o nome toda a famíliad nos céus e na terra.
16 Oro para que, com as suas gloriosas riquezas, ele os fortaleça no íntimo do seu ser com poder,
por meio do seu Espírito,
17 para que Cristo habite no coração de vocês mediante a fé; e oro para que, estando arraigados
e alicerçados em amor,
18 vocês possam, juntamente com todos os santos, compreender a largura, o comprimento, a
altura e a profundidade,
19 e conhecer o amor de Cristo que excede todo conhecimento, para que vocês sejam cheios de
toda a plenitude de Deus.
20 Àquele que é capaz de fazer infinitamente mais do que tudo o que pedimos ou pensamos, de
acordo com o seu poder que atua em nós,
21 a ele seja a glória na igreja e em Cristo Jesus, por todas as gerações, para todo o sempre!
Amém!


Observe


4 Ao lerem isso vocês poderão entender a minha compreensão do mistério de Cristo.

5 Esse mistério não foi dado a conhecer aos homens doutras gerações, mas agora foi revelado
pelo Espírito aos santos apóstolos e profetas de Deus,
6 significando que, mediante o evangelho, os gentios são co-herdeiros com Israel, membros do
mesmo corpo, e co-participantes da promessa em Cristo Jesus.

7 Deste evangelho me tornei ministro pelo dom da graça de Deus, a mim concedida pela operação
de seu poder.





10 A intenção dessa graça era que agora, mediante a igreja, a multiforme sabedoria de Deus se
tornasse conhecida dos poderes e autoridades nas regiões celestiais,




A Sabedoria Procedente do Espírito


1 Eu mesmo, irmãos, quando estive entre vocês, não fui com discurso eloqüente, nem com muita
sabedoria para lhes proclamar o mistério de Deusa.
2 Pois decidi nada saber entre vocês, a não ser Jesus Cristo, e este, crucificado.
3 E foi com fraqueza, temor e com muito tremor que estive entre vocês.
4 Minha mensagem e minha pregação não consistiram de palavras persuasivas de sabedoria, mas
consistiram de demonstração do poder do Espírito,
5 para que a fé que vocês têm não se baseasse na sabedoria humana, mas no poder de Deus.

A Sabedoria Procedente do Espírito

6 Entretanto, falamos de sabedoria entre os que já têm maduridade, mas não da sabedoria desta
era ou dos poderosos desta era, que estão sendo reduzidos a nada.
7 Ao contrário, falamos da sabedoria de Deus, do mistério que estava oculto, o qual Deus
preordenou, antes do princípio das eras, para a nossa glória.
8 Nenhum dos poderosos desta era o entendeu, pois, se o tivessem entendido, não teriam
crucificado o Senhor da glória.
9 Todavia, como está escrito: “Olho nenhum viu, ouvido nenhum ouviu, mente nenhuma imaginou
o que Deus preparou para aqueles que o amam”b;
10 mas Deus o revelou a nós por meio do Espírito.O Espírito sonda todas as coisas, até mesmo as
coisas mais profundas de Deus.
11 Pois, quem conhece os pensamentos do homem, a não ser o espírito do homem que nele está?
Da mesma forma, ninguém conhece os pensamentos de Deus, a não ser o Espírito de Deus.
12 Nós, porém, não recebemos o espírito do mundo, mas o Espírito procedente de Deus, para que
entendamos as coisas que Deus nos tem dado gratuitamente.
13 Delas também falamos, não com palavras ensinadas pela sabedoria humana, mas com
palavras ensinadas pelo Espírito, interpretando verdades espirituais para os que são espirituaisc.
14 Quem não tem o Espírito não aceita as coisas que vêm do Espírito de Deus, pois lhe são
loucura; e não é capaz de entendê-las, porque elas são discernidas espiritualmente.
15 Mas quem é espiritual discerne todas as coisas, e ele mesmo por ninguém é discernido; pois
16 “quem conheceu a mente do Senhor para que possa instruí-lo?” Nós, porém, temos a mente
de Cristo.




7 Ao contrário, falamos da sabedoria de Deus, do mistério que estava oculto, o qual Deus
preordenou, antes do princípio das eras, para a nossa glória.


9 Todavia, como está escrito: “Olho nenhum viu, ouvido nenhum ouviu, mente nenhuma imaginou
o que Deus preparou para aqueles que o amam”b;




10 mas Deus o revelou a nós por meio do Espírito.O Espírito sonda todas as coisas, até mesmo as
coisas mais profundas de Deus.


O resultado

12 Nós, porém, não recebemos o espírito do mundo, mas o Espírito procedente de Deus, para que
entendamos as coisas que Deus nos tem dado gratuitamente.


13 Delas também falamos, não com palavras ensinadas pela sabedoria humana, mas com
palavras ensinadas pelo Espírito, interpretando verdades espirituais para os que são espirituaisc.




Fundamento


1 Irmãos, não lhes pude falar como a espirituais, mas como a carnais, como a crianças em Cristo.
2 Dei-lhes leite, e não alimento sólido, pois vocês não estavam em condições de recebê-lo. De
fato, vocês ainda não estão em condições,
3 porque ainda são carnais. Porque, visto que há inveja e divisão entre vocês, não estão sendo
carnais e agindo como mundanos?
4 Pois quando alguém diz: “Eu sou de Paulo”, e outro: “Eu sou de Apolo”, não estão sendo
mundanos?
5 Afinal de contas, quem é Apolo? Quem é Paulo? Apenas servos por meio dos quais vocês vieram
a crer, conforme o ministério que o Senhor atribuiu a cada um.
6 Eu plantei, Apolo regou, mas Deus é quem fez crescer;
7 de modo que nem o que planta nem o que rega são alguma coisa, mas unicamente Deus, que
efetua o crescimento.
8 O que planta e o que rega têm um só propósito, e cada um será recompensado de acordo com o
seu próprio trabalho.
9 Pois nós somos cooperadores de Deus; vocês são lavoura de Deus e edifício de Deus.
10 Conforme a graça de Deus que me foi concedida, eu, como sábio construtor, lancei o alicerce,
e outro está construindo sobre ele. Contudo, veja cada um como constrói.
11 Porque ninguém pode colocar outro alicerce além do que já está posto, que é Jesus Cristo.
12 Se alguém constrói sobre esse alicerce usando ouro, prata, pedras preciosas, madeira, feno ou
palha,
13 sua obra será mostrada, porque o Dia a trará à luz; pois será revelada pelo fogo, que provará
a qualidade da obra de cada um.
14 Se o que alguém construiu permanecer, esse receberá recompensa.
15 Se o que alguém construiu se queimar, esse sofrerá prejuízo; contudo, será salvo como alguém
que escapa através do fogo.
16 Vocês não sabem que são santuário de Deus e que o Espírito de Deus habita em vocês?
17 Se alguém destruir o santuário de Deus, Deus o destruirá; pois o santuário de Deus, que são
vocês, é sagrado.
18 Não se enganem. Se algum de vocês pensa que é sábio segundo os padrões desta era, deve
tornar-se “louco” para que se torne sábio.
19 Porque a sabedoria deste mundo é loucura aos olhos de Deus. Pois está escrito: “Ele apanha os
sábios na astúcia deles”a;
20 e também: “O Senhor conhece os pensamentos dos sábios e sabe como são fúteis”b.
21 Portanto, ninguém se glorie em homens; porque todas as coisas são de vocês,
22 seja Paulo, seja Apolo, seja Pedro, seja o mundo, a vida, a morte, o presente ou o futuro; tudo
é de vocês,
23 e vocês são de Cristo, e Cristo, de Deus.











...espírito de sabedoria e
de revelação, no pleno conhecimento dele.




1 Paulo, apóstolo de Cristo Jesus pela vontade de Deus,aos santos e fiéisa em Cristo Jesus que
estão em Éfesob:

2 A vocês, graça e paz da parte de Deus nosso Pai e do Senhor Jesus Cristo.

As Bênçãos Espirituais em Cristo

3 Bendito seja o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, que nos abençoou com todas as
bênçãos espirituais nas regiões celestiais em Cristo.
4 Porque Deus nos escolheu nele antes da criação do mundo, para sermos santos e irrepreensíveis
em sua presença.
5 Em amor nos predestinouc para sermos adotados como filhos, por meio de Jesus Cristo,
conforme o bom propósito da sua vontade,
6 para o louvor da sua gloriosa graça, a qual nos deu gratuitamente no Amado.
7 Nele temos a redenção por meio de seu sangue, o perdão dos pecados, de acordo com as
riquezas da graça de Deus,
8 a qual ele derramou sobre nós com toda a sabedoria e entendimento.
9 E nosd revelou o mistério da sua vontade, de acordo com o seu bom propósito que ele
estabeleceu em Cristo,
10 isto é, de fazer convergir em Cristo todas as coisas, celestiais ou terrenas, na dispensação da
plenitude dos tempos.
11 Nele fomos também escolhidose, tendo sido predestinados conforme o plano daquele que faz
todas as coisas segundo o propósito da sua vontade,
12 a fim de que nós, os que primeiro esperamos em Cristo, sejamos para o louvor da sua glória.
13 Quando vocês ouviram e creram na palavra da verdade, o evangelho que os salvou, vocês
foram selados em Cristo com o Espírito Santo da promessa,
14 que é a garantia da nossa herança até a redenção daqueles que pertencem a Deus, para o
louvor da sua glória.

Ação de Graças e Oração

15 Por essa razão, desde que ouvi falar da fé que vocês têm no Senhor Jesus e do amor que
demonstram para com todos os santos,
16 não deixo de dar graças por vocês, mencionando-os em minhas orações.
17 Peço que o Deus de nosso Senhor Jesus Cristo, o glorioso Pai, lhes dê espíritof de sabedoria e
de revelação, no pleno conhecimento dele.
18 Oro também para que os olhos do coração de vocês sejam iluminados, a fim de que vocês
conheçam a esperança para a qual ele os chamou, as riquezas da gloriosa herança dele nos santos
19 e a incomparável grandeza do seu poder para conosco, os que cremos, conforme a atuação da
sua poderosa força.
20 Esse poder ele exerceu em Cristo, ressuscitando-o dos mortos e fazendo-o assentar-se à sua
direita, nas regiões celestiais,
21 muito acima de todo governo e autoridade, poder e domínio, e de todo nome que se possa
mencionar, não apenas nesta era, mas também na que há de vir.
22 Deus colocou todas as coisas debaixo de seus pés e o designou cabeça de todas as coisas para
a igreja,
23 que é o seu corpo, a plenitude daquele que enche todas as coisas, em toda e qualquercircunstância.
Efésios 1.1-23.
A Oração de Paulo pelos Santos



14 Por essa razão, ajoelho-me diante do Pai,
15 do qual recebe o nome toda a famíliad nos céus e na terra.
16 Oro para que, com as suas gloriosas riquezas, ele os fortaleça no íntimo do seu ser com
poder, por meio do seu Espírito,
17 para que Cristo habite no coração de vocês mediante a fé; e oro para que, estando
arraigados e alicerçados em amor,
18 vocês possam, juntamente com todos os santos, compreender a largura, o comprimento,
a altura e a profundidade,
19 e conhecer o amor de Cristo que excede todo conhecimento, para que vocês sejam cheios
de toda a plenitude de Deus.
20 Àquele que é capaz de fazer infinitamente mais do que tudo o que pedimos ou pensamos,
de acordo com o seu poder que atua em nós,
21 a ele seja a glória na igreja e em Cristo Jesus, por todas as gerações, para todo o
sempre! Amém!

Eféisos: 3:14-21















O irmão Dave Roberson diz:


- Eu bendigo o dia em que descobri a fonte da revelação de Paulo! Na verdade, eu não somente descobri tal fonte, como também posso lhe mostrar como entrar nela (se você quiser) para receber tudo o que Deus tem para você.
Chamado de apóstolo dos gentios, Paulo provavelmente recebeu mais revelação de Deus do que qualquer outro homem vivente, a não ser Jesus. Mas, Paulo não recebeu tais revelações apenas porque foi chamado para ser um apóstolo. Como Jesus disse, Porque muitos são chamados, mas poucos, escolhidos (Mateus 22:14). Não é isso, Paulo recebeu a revelação porque decidiu, por ele mesmo, entrar em Deus o máximo que pôde, para receber tudo o que Deus tinha para ele.
Antes que você passe despercebidamente por isso tudo , lembre-se que de todos os apóstolos, Paulo foi o único que não fez parte do ministério de Jesus aqui na terra. Ele não fez parte do ministério terreno de Jesus. Em outras palavras, os doze originais discípulos andaram com Jesus antes da Sua ascensão e foram ensinados diretamente por Ele. Mas, tudo o que Paulo recebeu, foi por revelação.
Pois bem, antes de descobrirmos como Paulo recebeu a revelação, pense nisto: A revelação que teve foi toda equivalente à que Moisés recebeu para a nação toda de Israel, quando Deus lhe apresentou os Dez Mandamentos, e as instruções detalhadas da Lei. O que o apóstolo Paulo recebeu de Deus foi um conhecimento detalhado e complexo da operação do Corpo de Cristo, como foi a revelação que Moisés teve de como usar a Lei.
Quando comecei a estudar o livro da Primeira Coríntios, para entender melhor sobre como Paulo recebeu a revelação, percebi isso: A carta toda foi escrita às pessoas que Paulo chamou de “crianças espirituais” com uma mente carnal! O que me foi um tanto assustador, porque muitos pregadores de hoje tem muita dificuldade em entender o conteúdo espiritual da Primeira Coríntios, e muito menos a operação do conteúdo.
Veja o que Paulo fala em Primeira Coríntios 3:1,2:
Eu, porém, irmãos, não vos pude falar como a espirituais, e sim como a carnais, como a crianças em Cristo.
Leite vos dei a beber, não vos dei alimento sólido; porque ainda não podíeis suportá-lo. NEM AINDA AGORA PODEIS, PORQUE AINDA SOIS CARNAIS.
Observe as palavras de Paulo no versículo 2: ...Nem ainda agora podeis. Em outras palavras, Paulo continuou escrevendo a carta toda de Primeira Coríntios às mentes carnais dos cristãos crianças, os quais não eram capazes de comer o alimento sólido da Palavra. Porque estava escrevendo às crianças cristãs, tentou revelar a fonte de suas revelações no capítulo 2 e 3, para que tais crianças cristãs pudessem entrar na mesma fonte. Paulo estava encorajando os crentes coríntios a assumirem o cristianismo além do andar carnal dos sentidos, para um relacionamento íntimo com Deus.
Como você pode ter observado, a fonte das revelações de Paulo é falada nestes capítulos através de um relacionamento pessoal com o Espírito Santo. Iremos descobrir mais sobre esta fonte ao irmos adiante neste ensinamento.
Como crentes, não temos nenhum problema para entender que ser cheio de inveja e contendas, é o que qualifica uma pessoa ter uma mente carnal. Em Primeira Coríntios 3:3,4 se confirma isto:
Porquanto, havendo entre vós ciúmes e contendas, não é assim que sois carnais e andais segundo o homem? Quando, pois, alguém diz: Eu sou de Paulo, e outro: Eu, de Apolo, não é evidente que andais segundo os homens?
Paulo acusou os crentes coríntios serem canais por seguirem homens, mas ele não estava falando em eliminar os ofícios de apóstolo, profeta, pastor, evangelista e mestre ou o ministério destes ofícios no Corpo de Cristo. Então O que é que Paulo ESTAVA falando? Ele estava tentando fazer com que os coríntios não focalizassem mais o ministério dos homens do que o do Espírito Santo. Paulo queria que eles percebessem que somente o Espírito de Deu poderia transformar suas vidas e levá-los literalmente, a serem o que estavam ouvindo e aprendendo de seus mestres.
Observe o que Paulo continua dizendo nos versículos 5 e 6:

Quem é Apolo? E quem é Paulo? Servos por meio de quem crestes, e isto conforme o Senhor concedeu a cada um. Eu plantei, Apolo regou; mas o crescimento veio de Deus.
O que Paulo quis dizer ao falar que ele plantou e Apolo regou? Paulo quis dizer que ele plantou os coríntios no Reino de Deus, ao guiá-los a Cristo. Então, Apolo veio e regou a semente da Palavra em seus corações, ensinando-lhes sobre Jesus, e sobre o ministério do Espírito Santo de como crescer no conhecimento de Deus. Mas, como Paulo diz no versículo 6, foi Deus com Seu poder, que verdadeiramente, deu o crescimento
Bem, aqui está o interessante sobre isto: Paulo não iria falar aos coríntios no capítulo 3 sobre irem atrás de homens e Deus dar o crescimento, se Paulo não tivesse revelado a fonte de suas revelações no capítulo 2.
Afinal, não tem nenhum sentido repreender um cristão carnal por ir atrás de um homem, em vez de ir para Deus, a menos que você lhe mostre como entrar pessoalmente em Deus, para que Deus possa lhe dar o crescimento. Apenas deste modo é que ele impedirá a construção incorreta sobre o fundamento de Jesus Cristo.
Na Primeira Coríntios 3:9, Paulo descreve a formação do Corpo de Cristo nos chamando de LAVOURAS e EDIFÍCIOS de Deus. Como todo edifício, temos que ter um fundamento. Paulo continua descrevendo seu ministério como um construtor sábio que recebeu graça de Deus para lançar tal fundamento. É claro que, como Paulo revelou em Primeira Coríntios 1 que o fundamento é Jesus Cristo crucificado, que é ...mas nós pregamos a Cristo crucificado, escândalo para os judeus, loucura para os gentios; mas para os que foram chamados, tanto judeus como gregos, pregamos a Cristo, poder de Deus e sabedoria de Deus (vv.23 e 24).


Como parte do edifício de Deus, você é chamado por Ele para ser uma pedra viva; significando que você tem que cumprir seu ministério como um colaborador no Corpo de Cristo, construindo sempre sobre a revelação que Paulo lançou como um construtor, o qual é “JESUS CRUCIFICADO”.


É exatamente aqui que termina o ministério do homem e começa o ministério do Espírito Santo. É por isso que Paulo chamou os crentes coríntios de carnais por seguirem homens, dizendo: “Uns dizem, ‘eu sou de Paulo’e outros dizem: ‘eu sou de Apolo.’Mas, quem somos nós senão ministros pelos quais vocês creram? Ë DEUS que dá o crescimento”(vv 4 e 6).


Eu sempre serei um mestre no Corpo de Cristo para o crescimento dos santos, mas existem algumas coisas que eu não posso lhes dar. Como um mestre, eu posso ensinar tudo sobre Jesus crucificado, sobre cura, as alianças, o amor, a fé e a esperança. Contudo, eu não posso abrir o coração das pessoas e colocar todas estas verdades dentro delas.
Quando é que termina o meu ministério e começa o ministério do Espírito Santo em sua vida? No ponto onde Deus quer revelar a você o seu chamado individual, como uma pedra viva no edifício de Deus. É então, quando o Espírito Santo começa a lhe dar o que o homem não pode. Somente Ele pode lhe dar a unção e a preparação para o seu chamado divino, não importa qual seja o chamado.
Através do poder do Espírito Santo, Deus irá trabalhar em sua vida para trazer a fé, o amor, a unção e o entendimento espiritual das coisas de Deus. Nenhum homem poderá lhe dar isso, pois é somente Deus que dá o crescimento.
Então vamos voltar a Primeira Coríntios 2 para descobrir a fonte da revelação de Paulo, assim seremos capazes de ir por nós mesmos a Deus para receber Dele o que nenhum homem pode nos dar. Observe o que Paulo disse em Primeira Coríntios 2:7,8:
Mas, falamos a sabedoria de Deus em mistério, outrora oculta, a qual Deus preordenou desde a eternidade para a nossa glória; sabedoria essa que nenhum dos poderosos deste século conheceu; porque, se a tivessem conhecido, jamais teriam crucificado o Senhor da glória.
Em qualquer lugar onde o popular detetive Sherlock Holmes descobrisse um mistério, ele o fazia encontrando provas isoladas que não eram óbvias a um observador comum e, então, juntava-as de tal modo que o mistério vinha às claras.
Vamos então aplicar este mesmo princípio ao plano de Deus da redenção. Foi necessário que a Cruz fosse escondida em Deus, como um mistério. O que não quer dizer que as provas não existissem, pois existiam desde o Antigo Testamento. Mas, as provas não eram claras o suficiente para esclarecer o mistério de Cristo crucificado. Claro que se os príncipes deste mundo tivessem evidenciado este mistério, eles NÃO teriam crucificado o Senhor da glória!


Como você sabe, ERA NECESSÁRIO QUE JESUS MORRESSE E RESSUSCITASSE! É por isso que Paulo falou sobre os santos do Antigo Testamento no versículo 9:
Nem olhos viram, nem ouvidos ouviram, nem jamais penetrou em coração humano o que Deus tem preparado para aqueles que o amam.


Então, a coisa mais incrível que aconteceu entre os versículos 9 e 10: ACONTECEU UMA MUDANÇA DE ALIANÇA, e Paulo começa a revelar a fonte de sua revelação em Primeira Coríntios 2:10-12:


Mas Deus no-lo revelou pelo Espírito; porque o Espírito a todas as coisas perscruta, até mesmo as profundezas de Deus. Porque qual dos homens sabe as coisas do homem, senão o seu próprio espírito, que nele está? Assim, também as coisas de Deus, ninguém as conhece, senão o Espírito de Deus. Ora, nós não temos recebido o espírito do mundo, e sim o Espírito que vem de Deus, para que conheçamos o que por Deus nos foi dado gratuitamente.


Entre os versículos 9 e 10, Jesus Cristo é crucificado e o Espírito Santo é dado a igreja. A mudança de Aliança aconteceu. O Espírito Santo veio diretamente do Céu para elucidar o grande mistério de todos os tempos.

Sua missão foi de nos revelar a sabedoria de Deus – a mesma sabedoria que estava escondida em Deus desde antes da fundação do mundo.
Primeiro que os pecados do mundo todo foram lançados em Jesus. Depois veio a missão do Espírito Santo – não apenas para revelar a Palavra, mas para operar em todos os crentes, a fim de cumprirem a Grande Missão de ir ao mundo todo e pregar o Evangelho a toda criatura. Assim, aquilo a que os santos do Antigo Testamento nunca tiveram acesso, porque estava escondido em Deus como um mistério, Deus agora deu propositalmente, a NÓS QUE CREMOS, através do ministério do Espírito Santo.
Agora que Jesus morreu pelos pecados de todos os homens, Deus quer que cada homem conheça o que antes estava necessariamente escondido. Este mistério está agora disponível a todos os crentes que irão se render ao Espírito Santo. É por isso que o versículo 12 diz: Ora, nós não temos recebido o espírito do mundo, e sim o Espírito que vem de Deus, para que conheçamos o que por Deus nos foi dado gratuitamente.


Considere esta pergunta: Por que Jesus disse que o Espírito Santo foi dado a Ele sem medida? Muitos respondem isso dizendo que nada podia dar limite ao poder que Jesus andava, porque Ele era o Filho de Deus. Ele podia curar qualquer um, em qualquer lugar e a qualquer hora. Mas, se este era o caso, por que Jesus não pôde fazer milagres poderosos em sua cidade natal, (com exceção de alguns que foram curados de enfermidades)? A Palavra dá o motivo: FOI PELA INCREDULIDADE DAS PESSOAS.

Podemos ver então, que a operação do Espírito Santo estava restringida em Jesus por causa da incredulidade das pessoas. Então, o que Jesus quer dizer quando disse que recebeu o Espírito Santo sem medida?

Posso lhe dar a resposta. Jesus foi o primeiro Homem desde Adão a nascer espiritualmente vivo. É por isso que a Bíblia chama Jesus de “o último Adão.”



Jesus disse aos Seus discípulos que o Espírito Santo estava COM eles e depois de Sua morte estaria DENTRO deles.

Veja, os santos do Antigo Testamento não podiam ser batizados com o Espírito Santo porque eram espiritualmente mortos.


Conseqüentemente, o Espírito Santo (que estava COM eles e não DENTRO deles) se colocaria sobre eles por um tempo, de acordo com o propósito do plano de Deus. Isto era chamado de um “manto”, que se refere a uma capa que era colocada sobre o vestuário de uma pessoa.
Mas, como crentes, não recebemos um manto, ou um “vestuário” espiritual externo. Nós recebemos o batismo, a infiltração do Espírito Santo DENTRO de nós.

Ele veio para habitar DENTRO de nós para sempre.

Jesus disse que, Ele recebeu o Espírito de Deus sem medida, porque Ele foi o primeiro homem nascido espiritualmente vivo, desde Adão, e que foi capaz de ser batizado com o Espírito Santo.

O Espírito Santo não foi forçado a repousar sobre a vida de Jesus na forma de um manto; mas sim, Ele veio sem medida e batizou todo o ser de Jesus. Da mesma maneira, o Espírito Santo veio a nós – não com uma medida (ou por um período), mas para FICAR.


Hebreus 8:11 está dizendo dos benefícios que usufruímos por sermos nascidos de novo e cheios do Espírito Santo. Podemos ser ensinados diretamente pelo Espírito de Deus conferindo coisas espirituais:


E não ensinará jamais cada um ao seu próximo, nem cada um ao seu irmão, dizendo: Conhece ao Senhor; porque todos me conhecerão, desde o menor deles até ao maior.

Este versículo mostra a diferença de como Deus lidava com Israel, como uma nação, quando lhes deu a Lei, e Seu modo de lidar conosco que recebemos o Espírito Santo.

A Lei consistia dos Dez Mandamentos, um conjunto variado de ordens e vários tipos de sacrifícios de sangue. Conseqüentemente, todos tinham que aprender a conhecer Deus pela Lei, pois era impossível a um homem com o espírito morto conhecê-Lo através da nova natureza do nascimento novo. Mas, agora, podemos conhecê-LO do menor ao maior, porque Ele escreveu Suas leis em nossos corações e em nossas mentes (Hebreus 8:11)!

Então, aqui está a questão: Se todos nós, do menor ao maior, podemos conhecer Deus, porque recebemos a infiltração do Espírito Santo, como o Espírito Santo pode perscrutar as coisas mais profundas de Deus para no-las revelar? Sabemos que o Espírito Santo era a fonte de revelação de Paulo, mas o que ele fez que era tão diferente de qualquer outro que foi cheio com o Espírito Santo naqueles dias? O que levou Paulo a ser cheio de revelação?


A Primeira Corínitos 14:18 é o versículo que nos mostra o que levou Paulo ser diferente dos outros ministros de seus dias: Eu agradeço ao meu Deus, por falo em outras línguas mais que todos vós.
Foi uma coincidência, que Paulo: 1) operou em revelação mais do que qualquer outro presente em seus dias, e 2) orou mais em línguas do que qualquer outro que era cheio do Espírito Santo em seus dias? NÃO! Eu posso lhe garantir que não foi uma coincidência. Existe uma ligação espiritual entre as línguas e a revelação. Mas, qual é a ligação espiritual?


A ligação espiritual entre orar em línguas e revelação está no entendimento da palavra “mistérios”. Para nos ajudar entender esta ligação, Paulo mencionou esta palavra três vezes entre os capítulos 2 e 14 da Primeira Coríntios.

• A Primeira citação da palavra “mistérios” está em Primeira Coríntios 2:7, onde ele diz, Mas falamos a sabedoria de Deus em mistério, outrora oculta, a qual Deus preordenou desde a eternidade para a nossa glória.

• A segunda vez que ele menciona “mistérios” é em Primeira Coríntios 4:1, que diz, Assim, pois, importa que os homens no considerem como ministros de Cristo e despenseiros dos MISTÉRIOS de Deus.

• E então, a terceira vez que a palavra “mistério”é citada está em Primeira Coríntio 14:2: Pois quem fala em outra língua não fala a homens, senão a Deus, visto que ninguém o entende, e em espírito fala MISTÉRIOS.

Deixe-me lhe mostrar a ligação entre a oração em línguas e a revelação. Está bem claro em Primeira Coríntios 14:2, que quando um homem ora em línguas, ele está falando os mesmos mistérios de Deus falados por Paulo nos capítulos 2 e 4.


É importante perceber que na mesma carta, onde Paulo falou à Igreja de Corinto que estava agradecido por falar em línguas mais do que todos, ele também lhes disse que Deus havia feito dele DESPENSEIRO dos mistérios de Deus.


Um despenseiro é um administrador. Um homem rico contrata um despenseiro para ser um administrador de sua riqueza e bens. O despenseiro faria seu máximo para que não houvesse desperdício e para que os bens do homem rico fossem protegidos do mau uso e roubo.


Assim, para que Paulo fosse um bom despenseiro dos mistérios de Deus, ele precisava protegê-los da infiltração de falsas doutrinas, do legalismo, do ódio de Satanás, contra a Igreja, etc.


Paulo fez isso ao permitir que o Espírito Santo orasse aqueles mesmos mistérios através dele por muitas horas seguidas. Paulo sabia que sua prática de orar MUITO em outra línguas era a chave para expandir seu conhecimento espiritual da revelação de Cristo para a Igreja.
Vou falar o porquê disto.

A palavra “línguas” tem o mesmo significado de idiomas. Portanto, você poderia dizer, “quando oro em um idioma desconhecido, estou falando mistérios.” Como qualquer outro idioma, as línguas carregam consigo seus pensamentos, expressões e frases inteiras – muito mais articulada que qualquer idioma criado pelo homem na face da terra. Deus a usa para expressar o mistério de tudo o que Cristo é, a Esperança da Glória, dentro de você.


Quando o Espírito Santo é capaz de expressar mistérios através do seu espírito, tais mistérios irão eventualmente se manifestar em seu entendimento.

A sua oração em línguas literalmente libera o Espírito Santo para mover em sua mente com revelação, discernimento, sabedoria e um entendimento maior das coisas espirituais.

O próprio Paulo serviu de prova quando escreveu sobre seu entendimento e revelação de Cristo.

Será que você é como eu – está desejando andar na revelação da Palavra, por você mesmo? Você quer ser guiado para fora da carnalidade, entrando profundamente nas coisas de Deus?

Você quer ir além do leite da Palavra e permitir que o Espírito Santo lhe comunique o alimento sólido da Palavra? Você quer entender o que está nos ensinamentos de Paulo?
Bem, quando você ora em línguas você está orando as mesmas coisas que foram registradas nas Epístolas de Paulo. Então, continue orando! Vá, você mesmo, até a fonte do rio e pule. ELE ESTÁ LÁ SÓ PARA VOCÊ!


















Em Cristo

Wagner Lize












Wagner Lize Pesil, Ministro da Nova Aliança, Músico e Escritor.
Juntamento com sua esposa Lize desenvolve o chamado na área de ensino e dicipulado, tendo como objetivo ajudar os irmãos a desenvolverem um relacionamento pessoal com o Senhor Jesus Cristo
Através da:
• Oração no Espírito Santo
• Jejum
• Meditação na Palavra
• Louvor e Adoração

Fundador do Ministério Novo Nascer e ASCEC “Assessoria e Consultoria de Empreedimentos Cristãos”- que promove seminários “A VIDA NO ESPÍRITO” em Hotés e Teatros.

É divulgador dos Ministérios de Bernard William Snelgrove e Dave Roberson – visão Vida no Espírito.



Lize,Wagner.
A Direção do Espírito.
A Direção do Espírito/Wagner Lize- Sumaré SP.
Wagner Lize 17/09/2008

Minisrério Novo Nascer
E-Mail w.lize@yahoo.com.br
Fone: 19) 3903-1943
19) 9743-0534













Outras Publicações


• O Coração do Homem.
• O Rei Jesus, Seu Reino e Missão da Igreja.
• Seria Deus Imutável, Impassível E Anteporal?
• As Duas testemunhas
• Escatologia
• O Dízimo é do Campo
• As 70 Semanas de Daniel
• A Segunda Vinda de Cristo é iminente?
• Quantos povos de Deus existem?

Um comentário:

Marcio Bernardino disse...

Fico feliz, cada vez que eu vejo o aumento de pessoas divulgando a Palavra Revelada, Palavra da Fé.
Conte conosco, já tenho um compromisso de oração com você. Mantenha-nos informado.
Paz e Fogo.

Fale Conosco